O que devo fazer agora com o meu smartphone?

Hoje em dia, quem é que não tem um smartphone nas mãos? Quantas vezes por dia esse aparelho passa por entre os nossos dedos? Com quantas pessoas podemos falar? E quantas informações podemos acessar de quase qualquer lugar que estivermos?

Para alguns a “vida” está em alguns “gigas” de memória. Ter um smartphone nas mãos pode ser uma dádiva de Deus, visto que a tecnologia é uma expressão da criatividade do homem no exercício do domínio que Deus lhe ordenou que exercesse sobre a Sua criação (cf. Gn 1.26).

Assim, o aparelho que está em suas mãos revela a capacidade criativa do homem, que foi criado por Deus para representá-lo diante de toda a criação. Mas, não apenas isto, o smartphone também é um instrumento útil para realizarmos o propósito para o qual Deus nos criou.

Talvez você ainda não tenha parado para pensar no seu aparelho dessa forma. Contudo, essa não é a única verdade a esse respeito.

Após a Queda, o homem passou a utilizar sua capacidade criativa para satisfazer seus próprios interesses. Assim, a tecnologia e os outros tantos recursos da criatividade humana foram afetados pelo pecado. Dessa forma, o mesmo smartphone que ajuda o homem a atingir os propósitos de Deus, pode ser usado de maneira pecaminosa.

Infelizmente, os avanços tecnológicos, podem ser usados para atingir alvos diferentes. Eles podem ser um instrumento nas mãos de Deus ou um instrumento nas mãos de Satanás.

Entretanto, a verdadeira batalha não ocorre entre Deus e o diabo. A verdadeira batalha ocorre dentro dos nossos corações. O que fazemos com o nosso smartphone define o alvo que vamos atingir, por isso nossas escolhas diárias são cruciais.

Assim há perguntas que devemos responder: “você usará o seu smartphone para o bem ou para o mal? Você o usará para fazer as tarefas que Deus lhe deu, ou você o usará de modo a impedir que essas tarefas sejam realizadas? Você usará o seu smartphone para servir a Deus ou para servir a Satanás?”.
Além disso, temos que lembrar que a batalha que enfrentamos está ligada aquilo que amamos mais. O que você e eu amamos mais do que amamos a Deus? O que nos faz felizes? O que você não pode viver sem? Onde está a sua alegria e satisfação? O que você quer tanto que está disposto a pecar para conseguir? Alguém disse: “Onde está o teu coração, aí estará o seu smartphone”.

Alguns amam tanto o prazer pelo reconhecimento que usam os canais de rede social para promover suas proezas e conquistarem seguidores, curtidas, compartilhamentos etc. Outros desejam tanto o centro das atenções que postam selfs para mostrar como são mais felizes, ou melhores que outros, e ao invés de promoverem a paz promovem a discórdia entre amigos. Alguns pelo desejo da satisfação sexual navegam por sites pornográficos. Na maior parte do tempo pessoas que inicialmente não tinham o plano de visitar um site pornográfico, acaba cedendo à tentação, enquanto faz pesquisas por outros canais da internet.

Em todo tempo nosso coração tem um propósito para o smartphone. Qual o seu propósito? Como você o usará? Quais são as suas motivações ao usá-lo? Nossa maneira de usar a tecnologia revela nosso coração. A verdadeira satisfação e alegria será encontrada em Cristo Jesus.

A Palavra de Deus nos ensina: “Portanto, quer comais, quer bebais, ou façais outra coisa qualquer, fazei tudo para a glória de Deus” (1 Co 10.31).

Ore. Peça a Deus sabedoria para usar seu smartphone. “Filho meu, se aceitares as minhas palavras e esconderes contigo os meus mandamentos, para fazeres atento à sabedoria o teu ouvido e para inclinares o coração ao entendimento, e, se clamares por inteligência, e por entendimento alçares a voz, se buscares a sabedoria como a prata e como a tesouros escondidos a procurares, então, entenderás o temor do SENHOR e acharás o conhecimento de Deus. Porque o SENHOR dá a sabedoria, e da sua boca vem a inteligência e o entendimento” (Pv 2.1-6).

Pastor Fernando Muniz
Capelão

Deixe uma resposta